Detox facial noturno: passo a passo

Home / BLOG / Detox facial noturno: passo a passo

artigo02

Tratamentos estéticos podem ajudar a melhorar a pele, mas é o cuidado diário que realmente surte efeito contínuo. Uma rotina dedicada mantém a pele desintoxicada, além de ajudar a manter um visual mais jovem e saudável. A dermatologista e nutróloga Samantha Enande ensina o passo a passo para um detox facial noturno, que garante uma pele muito mais bonita e revigorada

Como fazer:
O procedimento completo dura três noites, seguindo um passo por dia. Contudo, o processo deve ser feito como um ciclo: quando terminar o terceiro dia, o seguinte conta como o início de um novo detox. Antes de apostar nas dicas, é importante seguir uma rotina de cuidados. Siga essa ordem:

• Tire totalmente a maquiagem com um bom demaquilante
• Lave o rosto com um sabonete facial na versão espuma ou líquido
• Tome um banho quente para que o vapor da água abra os poros
• Tonifique com uma receita caseira: bata no liquidificador metade de um copo de soro fisiológico com cerca de 3 cm de pepino até ficar bem líquido. Umedeça dois algodões no tônico e aplique sobre o rosto. Não precisa enxaguar
• Dê início ao detox do dia (instruções abaixo)

Detox facial: passo a passo

Primeiro dia
No primeiro dia o foco é hidratar. Segundo a especialista, qualquer creme hidratante pode ser usado se a pele aceitá-lo sem indícios de irritações e vermelhidões. Por isso, você pode usar o creme que estiver habituada.

Segundo dia
O procedimento no segundo dia depende da sua idade. Mulheres até 30 anos devem aplicar um creme dedicado ao seu tipo de pele ou que combata os males do seu rosto — por exemplo, um creme controlador de oleosidade, ou que combata espinhas, dependendo da necessidade e da particularidade de cada uma. Já as mulheres acima dos 30 devem apostar em um creme antienvelhecimento.

Terceiro dia
Para finalizar o ciclo detox, o segredo são os cremes com ácidos*. Segundo Samantha, eles são ótimos para pele com manchas, fotoenvelhecida e com acne. Veja algumas opções dadas pela especialista, que você pode encontrar em farmácias.

Ácido glicólico – Proveniente do leite, é de fácil penetração na pele e não é considerado tão agressivo. Machuca controladamente a camada superficial da pele para que aja uma reestruturação celular. As células envelhecidas escamam, ajudando no rejuvenescimento, além de auxiliar na formação de colágeno.

Ácido retinóico ou salicílico – Promovem o mesmo efeito e podem ser usados em peles mais maduras.

Ácidos de frutas – São mais leves e podem ser usados por adolescentes.
*A especialista garante que os cremes com ácidos podem ser usados sem prescrição e não fazem mal à saúde ou à pele. Apenas se perceber uma irritação, suspenda o uso e procure por um dermatologista. O uso é contraindicado para gestantes.

Recent Posts