É muito comum levarmos conosco mais do que lembranças divertidas da adolescência -- muitas vezes, as marquinhas de acne embarcam com a gente na vida adulta. E essas marcas podem trazer consequências físicas e psíquicas aos pacientes. Mas a boa notícia é que é possível se livrar delas em alguns casos, sim! Veja como:

 

Somente não é possível a correção total dessas lesões se o tecido celular subcutâneo, que é a camada de tecido localizada abaixo da derme, a camada profunda da pele, tiver sido afetado pela acne. Aí não há como devolver à pele seu aspecto original. No entanto, algumas cicatrizes mais graves podem se beneficiar da combinação de tratamentos, com objetivo de corrigir as marcas da melhor forma possível. Os procedimentos serão indicados dependendo do tipo de cicatriz apresentada por cada paciente.

 

Conheça as principais técnicas:

  • Dermoabrasão: indicada para os casos em que há presença de cicatrizes mais profundas. É feito um lixamento da pele e, por isso, o procedimento pode ser doloroso. É necessária a anestesia;

  • Preenchimento cutâneo: para aquelas cicatrizes que desaparecem quando a pele é esticada. Nele, são injetadas substâncias debaixo da cicatriz, o que acaba suspendendo a superfície da pele e eliminando o relevo. Os preenchimentos podem ser temporários, como o ácido hialurônico (dura cerca de 1 ano), ou definitivos, como o dimetilsiloxane;

  • Excisão e sutura simples: aqui, a cicatriz é retirada com bisturi, sob anestesia. Você deve estar se perguntando: mas não haverá uma cicatriz da cirurgia, de toda forma? Sim. Mas esta será mais uniforme do que a causada pela acne e, por isso, apresenta um resultado estético melhor;

  • Laser: tratamento semelhante à dermoabrasão, mas que remove o tecido através de luz e não de lixas. A profundidade do tecido extraído é controlada pelo computador, algo que na dermoabrasão depende da sensibilidade (e habilidade) do profissional;

  • Peelings: os resultados mais efetivos e aparentes são obtidos com os peelings de maior profundidade na pele. Os ácidos mais usados no procedimento são o salicílio, retinóico, glicólico e mandélico. Além de clarear manchas, o procedimento melhora a textura da pele, que fica mais uniforme e promove um aspecto mais saudável como um todo.