Ao iniciar cedo uma rotina de visitas ao odontopediatra, pais e filhos criam um vínculo de confiança com o profissional. Esse acompanhamento é necessário para um bom desenvolvimento dos aspectos fisiológicos em cada fase.

 

Na odontopediatria, a palavra de ordem é a prevenção. Quanto mais cedo começar, melhor. Por isso, as futuras mamães podem até mesmo aproveitar a fase da gestação para receber as orientações sobre os cuidados iniciais com o bebê.

 

Para os pais, a odontopediatria serve como um guia para percorrer e entender todas as fases da infância. Isso ocorre antes mesmo do nascimento do primeiro dentinho. Os primeiros meses de vida de um bebê são de constante evolução. Todas as mudanças de fase são vivenciadas de forma muito intensa. Além de muitas alegrias a cada descoberta, também são frequentes as dúvidas. A odontopediatria ajuda pais e filhos nessa jornada. 

 

Alguns podem achar exagero, mas os cuidados com a saúde bucal da criança começam no momento da gestação. É o chamado “pré-natal odontológico”. Ele tem como objetivo orientar a gestante sobre os cuidados essenciais durante o período da gravidez e pós nascimento. Para as mamães, a ideia é fazer um check up geral. O objetivo é identificar e tomar todas as medidas preventivas necessárias para evitar o aparecimento de enfermidades bucais que possam afetar a sua saúde e a do bebê. Esse acompanhamento é necessário porque, durante a gestação, o organismo da mulher passa por uma grande variação hormonal. Isso pode favorecer o desenvolvimento de condições pré-existentes, aumentando o risco de cáries e gengivite, por exemplo. Nessa fase, é essencial que a gestante mantenha os seus cuidados com a higiene bucal.

 

Já os bebês se beneficiam do acompanhamento durante a gravidez. Esse é o momento ideal para que a mamãe receba todas as informações e orientações sobre os cuidados futuros com a criança.